18 de abril de 2024

FAZER AQUI

Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

‘SP por Todas é relevante porque violência contra mulher persiste’, diz primeira-dama

3 min read





Cristiane Freitas destaca desafios na proteção a elas e a necessidade de dar visibilidade às redes de apoio



A primeira-dama Cristiane Freitas foi a responsável pela leitura da carta do movimento SP Por Todas, lançado na quinta-feira (28) pelo Governo de SP em evento simbólico no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, para dar visibilidade à rede de apoio disponível às vítimas de violência.

Ela é a presidente do Fundo Social de São Paulo desde o ano passado, onde lidera projetos para a profissionalização de mulheres.

Formada em gestão pública, a primeira-dama destaca a importância de mobilizar a sociedade em prol do tema. “Todos devemos levantar a bandeira do SP Por Todas porque a violência contra a mulher afeta a sociedade de forma geral. Ao nos engajarmos nesse movimento, estamos defendendo os direitos de todas nós, mulheres, e também os direitos humanos fundamentais. A participação da sociedade nesse movimento é essencial porque a mudança real só pode acontecer com o envolvimento de todos os setores.”

Para Cristiane, o tema precisa ganhar visibilidade de forma permanente. “O movimento ganha relevância especialmente em um contexto em que a violência contra a mulher ainda persiste. Além de projetos concretos para sanar o problema, precisamos manter esse tema em evidência hoje e sempre.”

Independência financeira

A primeira-dama lidera os trabalhos no Fundo Social, onde a profissionalização das mulheres é foco constante. “A geração de renda e a busca pela independência financeira são aspectos fundamentais para retirar as mulheres do ciclo de violência doméstica. Quando as mulheres têm autonomia financeira, elas têm mais recursos para sair de situações abusivas e buscar apoio. Além disso, a independência financeira promove uma maior autoestima e capacita as mulheres a fazerem escolhas que priorizem seu bem-estar e segurança”, afirma.

São 30 cursos gratuitos nas áreas de Beleza, Moda, Gastronomia e Administração, entre outros. São qualificações que duram de uma semana a um mês e auxiliam a mulher a iniciar o processo de independência financeira com ações empreendedoras e entrada no mercado de trabalho. As inscrições são feitas por meio do site do Fundo Social e são oferecidas em várias regiões da capital paulista e em mais de 200 municípios. O Governo de São Paulo acaba de lançar também um portal que traz mais informações sobre qualificação profissional e os serviços completos voltados para a mulher: https://www.portaldamulherpaulista.sp.gov.br/.

SP Por Todas

SP Por Todas é um movimento promovido pelo Governo do Estado de São Paulo para ampliar a visibilidade das políticas públicas para mulheres, bem como a rede de proteção, acolhimento e autonomia profissional e financeira que viabiliza serviços exclusivos para elas.

Essas frentes estão nos pilares da gestão e incluem novas soluções lançadas em março de 2024. Um dos destaques é o auxílio-aluguel de R$ 500 para vítimas de violência doméstica. Também houve ampliação do monitoramento permanente de agressores com uso de tornozeleiras; o lançamento do aplicativo SPMulher Segura que conecta a polícia de forma direta e ágil caso o agressor se aproxime; e a criação de novas salas da Delegacia da Defesa da Mulher 24 horas.

O Governo do Estado ampliou linhas de crédito para elas e ampliou a entrega das Casas da Mulher Paulista, que oferecem serviços de apoio psicológico e capacitação profissional. A gestão paulista ainda implementou o protocolo Não Se Cale para acolhimento imediato e combate à importunação sexual em bares, restaurantes, casas de show e similares, formando equipes em um curso online oferecido gratuitamente aos profissionais do setor.

O último dia útil de março foi escolhido para o lançamento do movimento SP Por Todas justamente para simbolizar a perenidade de ações muito além das celebrações relacionadas ao Dia Internacional da Mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *