18 de abril de 2024

FAZER AQUI

Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Com 310 votos, filhote fêmea de macaco-aranha-da-testa-branca do Zoo de Sorocaba ganha o nome de Cacau – Noticias

4 min read

Por: Mariana Campos

A campanha de votação para a escolha do nome do filhote fêmea de macaco-aranha-da-testa-branca (Ateles marginatus), que nasceu no ano passado no Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros”, encerrou na última sexta-feira (8). Com 310 votos, a fêmea ganhou o nome de Cacau. Mais de 330 visitantes puderam acompanhar, neste sábado (9), em frente ao recinto da espécie, o anúncio do nome mais votado.

Promovida pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, Proteção e Bem-Estar Animal (Sema), a ação educativa comemorou o Dia Mundial da Vida Selvagem (3 de março), criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de celebrar os papéis e contribuições únicos da vida selvagem para as pessoas e para o planeta.

O macaco-aranha-da-testa-branca é um representante muito especial da vida selvagem brasileira, pois só existe na Floresta Amazônica do Brasil, mais especificamente, no Pará e no Mato Grosso. Além disso, a espécie é considerada em perigo de extinção, ou seja, está ameaçada de desaparecer para sempre da natureza, principalmente, em razão da caça e da destruição da floresta, seja pelo fogo ou pelo corte de árvores.

A população participou da campanha educativa de forma on-line. No total, foram 667 votos recebidos. As outras três opções foram Jurema (208 votos), Pupunha (128 votos) e Amazonas (21 votos). Todos os nomes foram escolhidos pelos profissionais do Zoológico de Sorocaba e guardavam alguma relação com a Amazônia, bioma onde vive a espécie.

Também neste sábado, após anúncio do nome, a equipe do Zoo entregou “presentes” aos exemplares da espécie. Além de quatro caixas de papelão com folhas (couve e salsão) e um doce nutritivo (banana com pasta de amendoim sem açúcar), eles receberam um bolo simbólico com o nome vencedor.

Esses presentes, oferecidos com muito carinho pelos profissionais do Zoo aos animais, são os chamados “enriquecimento ambiental”, que nada mais é do que uma ferramenta utilizada para estimular os comportamentos naturais dos animais. São itens adicionados aos recintos que despertam a curiosidade, a busca por alimentos, propiciam maiores períodos de atividade, estímulos aos órgãos do sentido, entre outros benefícios às espécies. Essas ações ocorrem de forma rotineira no Zoológico Municipal e contribuem para manter altos níveis de qualidade de vida aos animais. E, neste sábado, o público teve a oportunidade de presenciar e participar dessa iniciativa.

Em frente ao recinto dos macacos-aranha-da-testa-branca, os visitantes também tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a espécie e participar de um desafio para identificar, sem ver, o que tinha dentro de uma caixa. Além disso, as crianças ganharam desenhos para colorir sobre o Dia Mundial da Vida Selvagem.

O “Quinzinho de Barros” é considerado um dos mais completos zoos da América Latina, classificado pelo Ibama na categoria A, que é a mais elevada. Além do bem-estar animal, o parque desempenha um importante trabalho de conservação, educação ambiental, pesquisa e lazer, que são as cinco funções de um zoológico moderno.

O Parque Zoológico Municipal está localizado na Rua Theodoro Kaisel, 883, na Vila Hortência, e é aberto de terça a domingo, das 9h às 17h, sendo que a bilheteria funciona até as 16h. Os ingressos custam R$ 8, para pessoas de 12 a 59 anos; e R$ 4, para crianças de 6 a 11 anos, além de estudantes dos ensinos Fundamental, Médio, Técnico ou Superior, reconhecidos pelo MEC, mediante comprovação de matrícula ou carteira estudantil dentro do prazo de validade. Crianças até 5 anos, idosos acima de 60 anos completos e pessoa com deficiência, garantindo-se também ao seu acompanhante, quando necessário e quando comprovada essa condição, são isentos de pagamento do ingresso.

Sobre a espécie

O filhote de macaco-aranha-da-testa-branca do Parque Zoológico Municipal convive com três outras fêmeas e um macho, na ilha do lago. Na natureza, esses macacos vivem em grupos e se alimentam, principalmente, de frutos e folhagens. No Zoo, a sua dieta é bem parecida, sendo a maior parte composta de frutas e vegetais, mas também comendo uma ração nutricionalmente balanceada.

Como o próprio nome diz, uma característica marcante dele é possuir a região da “testa” coberta por pelos brancos, enquanto o resto do corpo é todo preto. Já uma curiosidade é que possuem este nome devido aos braços, pernas e cauda longos, lembrando as aranhas. Este fato faz com que se desloquem com facilidade entre as copas das árvores, ajudando no surgimento de novas árvores na floresta pois, ao defecar, espalham as sementes dos frutos que comeram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *