19 de abril de 2024

FAZER AQUI

Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Nova pesquisa traz péssima notícia para Lula – e a culpa não é de Bolsonaro

3 min read

A nova rodada da pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira, 31, mostra o crescimento do candidato Ciro Gomes, do PDT, fora da margem de erro – se contarmos o último mês –, o que, neste momento, impede a vitória de Lula no primeiro turno das eleições.

Entre o dia 3 de agosto e hoje, o pedetista cresceu 3 pontos porcentuais, saindo de 5% para 8%. No mesmo período, Lula, que somava 44% contra 43% de todos os outros candidatos, agora vê os seus adversários somarem 45%, enquanto ele permanece com os mesmos 44%.

Se conseguir ter mais votos que todos os outros candidatos somados na primeira etapa da eleição – que termina no dia 2 de outubro –, Lula vencerá o pleito sem a necessidade de outro turno para decidir quem será o próximo presidente da República.

É importante lembrar que a pesquisa Genial/Quaest foi realizada após as entrevistas dos postulantes ao Palácio do Planalto no Jornal Nacional, mas antes do primeiro debate.

Lula e Bolsonaro mantiveram a dianteira em relação a seus concorrentes, liderando as intenções de voto lá na frente e cristalizando a polarização. O petista manteve a vantagem de 12 pontos porcentuais sobre o atual presidente – o líder da extrema direita aparece neste levantamento com 32% –, mas Ciro é o maior vencedor no primeiro round da campanha oficial.

 

PESQUISA IPEC

A ultima rodada da pesquisa Ipec, divulgada nesta segunda, 29, mostra alterações importantes na intenção de voto dos eleitores mais pobres e também apresenta uma mudança relevante em uma das regiões do país onde o presidente Jair Bolsonaro tradicionalmente tem muita força: a região Sul.

Por lá, o levantamento mostra o ex-presidente Lula ultrapassando seu principal adversário nas intenções de voto. Agora, o petista tem 36% dos votos contra 34% de Bolsonaro. Há duas semanas, em 14 de agosto, Bolsonaro estava na frente com 39% dos votos contra 36% de Lula.

Em 2018, Bolsonaro ganhou com folga nos três estados da região Sul: no primeiro turno, foram 56,8% dos votos no Paraná, 53,6% no Rio Grande do Sul e 65,8% em Santa Catarina. No segundo turno, uma vantagem ainda maior contra Fernando Haddad: 68,4% no Paraná, 63,2% no Rio Grande do Sul e 75,9% em Santa Catarina.

Apesar da queda no Sul, Bolsonaro tem uma boa notícia nas regiões Norte e Centro-Oeste, que são consideradas de forma conjunta na pesquisa Ipec. O presidente subiu de 36% para 40% nas intenções de voto entre os eleitores dessas regiões, enquanto Lula caiu de 44% para 40% no mesmo grupo. Agora, os dois estão empatados.

No Sudeste, o cenário permaneceu estável: Lula com 39% dos votos e o atual presidente com 33%. No Nordeste, o petista continua com uma vantagem esmagadora, mas manteve seus 57% enquanto Bolsonaro subiu um pouco, de 22% para 25% das intenções de voto.

Embora no cenário geral os números dos dois principais candidatos tenham se mantido estáveis, há uma mudança -mesmo que tímida – acontecendo. Cabe a Lula e a Bolsonaro interpretarem os dados para focarem nas estratégias até o dia das eleições.

Compartilhe isso:

TV MRNews Não perca também: